7 formas de autossabotagem que podem prejudicar o seu negócio

Quem nunca se autossabotou, que jogue a primeira pedra. Somos seres humanos, com muita atividade cerebral e lembranças de experiências passadas, que às vezes voltam para nos deixar amedrontados e até paralisados.

Gerenciar o seu negócio parece exigir um grande esforço, o que acaba te deixando frustrado e exausto? A consultora de negócios Maria Kathlyn Tan escreveu para o site Entrepreneur sobre o assunto. Veja se consegue se identificar com alguma forma de autossabotagem a seguir:

1. Você se compara com todo mundo


Não há problema em analisar outros empreendedores para estudar possibilidades de como solucionar problemas ou para descobrir o que está bombando no mercado atualmente. Mas a comparação se torna fonte de sabotagem quando você passa a acreditar que aquela trajetória de sucesso é a única possível. Lembre-se: somos sete bilhões de pessoas no mundo e cada um de nós é diferente. Todos temos obstáculos e vitórias, valores e opiniões.

Seus mentores devem servir de inspiração para a sua jornada, para que você encontre seu próprio caminho.

2. Você está correndo o tempo todo

Você tem grandes objetivos e grandes sonhos, e está trabalhando duro para conquistar todos eles. Não há nada de errado nisso, certo? Mas a sabotagem acontece quando você não se dá tempo suficiente para ver os resultados.

É improvável que você chegue a um milhão de seguidores em uma semana ou garanta um faturamento milionário no primeiro mês, independentemente de quanto tempo e esforço você empregue no seu negócio. Siga em frente e seja paciente. Acredite no processo. 

3. Você é perfeccionista

É claro que você quer ser o melhor no que faz, mas é importante reconhecer quando essa ambição está se limitando. Sempre haverá espaço para se aperfeiçoar, e se você decidir ser muito exigente, até com o que não tem tanta importância, estará se sabotando. O perfeito não existe.

Batalhar infinitamente pela perfeição só vai te sobrecarregar, porque seu trabalho nunca vai parecer completo. Aceite que chegar perto do perfeito é suficiente, mesmo que não seja o que você imaginou inicialmente. Tenha foco no progresso, não na perfeição. Lembre-se: se até a Apple lança produtos que precisam de atualizações, você também pode.

4. Você está forçando aceitação

Uma verdade dura: seu negócio não será aceito por todos. Você não está aqui para agradar às massas. Se você sempre tenta direcionar o seu conteúdo para atrair um certo público, sem que ele seja o que te deixa animado e feliz, isso pode ser um sinal de autossabotagem.

Quando você foca no que te ilumina, a mágica acontece. Investir na sua paixão vai fazer o seu público ideal te encontrar.

5. Você está apressado

Muitos acreditam que estar sempre ocupado e exausto é motivo de orgulho, especialmente no mundo corporativo. Se você não estiver correndo, pode sentir que não pertence a esse espaço ou que há algo de errado com seu negócio.

Lembra da fábula da lebre e da tartaruga? Apesar de mais lenta, foi a tartaruga quem ganhou a corrida, porque manteve o seu ritmo. Se ela fosse empreendedora, pode ter certeza que não tentaria lançar cinco produtos de uma vez enquanto cuida do rebranding e absorve novas tarefas. Essa rota só levará ao burnout.

Pare de se apressar. Encontre um ritmo gerenciável, tenha as suas prioridades claras e dê um passo de cada vez.

6. Você se esquece das coisas boas

É saudável estudar formas de melhorar. Mas se você esquecer de suas vitórias ou deixá-las de lado, estará se autossabotando.

Separe um tempo para celebrar suas conquistas, mesmo as pequenas. A onda de dopamina que sentirá após fazer esse exercício – apreciar o feedback de um cliente, uma venda importante ou uma oportunidade nova – renovará a sua energia e motivação para seguir em frente.

Quanto mais você refletir sobre sua trajetória, mais clara será a sua visão sobre onde quer chegar.

7. Você quer estar inspirado o tempo todo

Quem não gosta de estar inspirado? Mas isso não pode acontecer o tempo inteiro. O ciclo de um negócio inclui períodos de criatividade e crescimento, mas também de implementação. Um fluxo frequente de inspiração e criatividade pode fazer com que você se sinta sobrecarregado.

Imagine a seguinte situação: sua mente está constantemente cheia de ideias para o seu negócio, mas você nunca consegue parar para tirá-las do papel. É o pesadelo de qualquer criador.

Tente fazer uma lista com as ideias que surgem quando estiver inspirado. Então, quando estiver passando por uma fase sem criatividade, pode recuperar algo já pensado e dar continuidade.

Uma das razões pelas quais as pessoas empreendem é para ter liberdade. Se você se sente preso em qualquer uma das sete áreas listadas acima, provavelmente já sabe como isso o afasta dessa liberdade, além de sufocar o crescimento geral do seu negócio. Agora você pode se desprender e se mover rumo à liberdade e ao sucesso que deseja.

Contábeis

Compartilhe

Posts Relacionados

Veja abaixo mais Notícias para o seu negócio